Olá!!

Quem pensa que o mercado imobiliário não está aquecido, está muito enganado e perdendo ótimas oportunidades.

O começo de 2019 trouxe consolidação e ânimo, deixando para trás um período de crise no setor.

Hoje, a Câmara Brasileira da Indústria da Construção (CBIC) mostra um aumento de 30% nos lançamentos residenciais neste primeiro trimestre, comparado a 2018. Nas vendas, o aumento foi de 23%.

As novas perspectivas para o mercado imobiliário seguem tendência de crescimento, mostrando um panorama perfeito para compra, venda e investimentos.

Um dos motivo é o retorno dos financiamentos bancários para a compra da casa própria, que devem chegar a R$ 100 bilhões, conforme dados da Associação Brasileira de Entidades de Crédito Imobiliário e Poupança.

São dados que não só constatam uma onda de crescimento se consolidando, como também dão segurança para os investimentos expandirem. E não param por aí…

Seguindo a tendência, os números em Rio Claro também só crescem e comprovam a força que a cidade tem para gerar resultados positivos a quem busca investir em imóveis tanto de alto e médio padrões, como em unidades funcionais.

O mercado local vem seguindo essa tendência, por ser uma cidade importante para o setor imobiliário e que tem boas perspectivas para quem quer comprar ou vender.

Consulte um bom profissional – Num cenário promissor, é comum que surjam dúvidas em relação a valores por conta das oscilações, já que neste momento de alta os preços começam a mudar, muitas vezes aumentando.

Para ter certeza de que um bom negócio está sendo feito, um profissional da área será a única pessoa capaz de responder.

Ao fechar um negócio pela Cortez Imóveis, por exemplo, você terá todo suporte para fazer um negócio seguro e rentável, deixando todas as dúvidas e incertezas de lado. Afinal, são 54 anos de experiência no mercado imobiliário de Rio Claro e região.

Portanto, se você está pensando em fechar um negócio, a hora é agora. Com a tendência de mercado em alta, é importante que você consiga uma boa negociação, evitando pagar mais caro, já que a projeção para 2020 é de que os preços continuem aumentando.

Emerson Cortez (cortezemer@hotmail.com)